Feeds:
Posts
Comentários

PhotoScape Edições

PhotoScape Edições

viaPhotoScape Edições.

Eu tenho sol num dia nublado.
Quando está frio lá fora eu tenho o mês de maio.
Bem, acho que você diria
O que pode me fazer sentir desse jeito?
Minha menina
Falando sobre a minha menina
Minha menina

Eu tenho tanto mel que as abelhas me invejam.
Eu tenho uma canção mais doce do que os pássaros das árvores.

Eu acho que você diria
O que pode me fazer sentir desse jeito?
Minha menina
Falando sobre a minha menina
Minha menina
Falando sobre a minha menina
Falando sobre a minha menina
Minha menina

Eu tenho sol num dia nublado.
Quando está frio lá fora eu tenho o mês de maio.
Bem, acho que você diria
O que pode me fazer sentir desse jeito?
Minha menina
Falando sobre a minha menina
Minha menina
Falando sobre a minha menina
Falando sobre a minha menina
Minha menina

I’ve got sunshine on a cloudy day. 
When it’s cold outside I’ve got the month of May. 
Well, I guess you’d say 
What can make me feel this way? 
My girl 
Talking ‘bout my girl 
My Girl 

I’ve got so much honey the bees envy me. 
I’ve got a sweeter song than the birds from the trees.

I guess you’d say 
What can make me feel this way? 
My girl 
Talking ‘bout my girl 
My girl 
Talking ‘bout my girl 
Talking ‘bout my girl 
My girl

I’ve got sunshine on a cloudy day. 
When it’s cold outside I’ve got the month of May. 
Well, I guess you’d say 
What can make me feel this way? 
My girl 
Talking ‘bout my girl 
My Girl 
Talking ‘bout my girl 
Talking ‘bout my girl 
My girl

Mãe jovem, Mãe velhinha, Mãe rica ou pobrezinha.
A você, Mãe solteira, Mãe sozinha, Mãe de um ou Mãe de muitos,
Mãe do filho que não veio, Mãe do filho que já se foi.

A você, Mãe preta, Mãe branquinha, Mãe corajosa , que educa seus filhos.

Todos os dias, a todo momento.
Mãe que às vezes ri e que às vezes chora …
Mãe que às vezes fala e às vezes cala …

A você, Mãe que estimamos, Mãe que desconhecemos, Mãe do filho que não é seu,

Mãe – Dindinha, Mãe – Titia.

A você, Princípio de todo amor,

Esta mensagem

Com muito carinho

 

O pote rachado

 Um carregador de água da índia levava dois potes grandes.
Pendurados em cada ponta de uma vara…
Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim do caminho entre o poço e a casa do chefe.
Enquanto isso, o pote rachado chegava apenas pela metade.
Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa do chefe.
É claro que o homem estava envergonhado por realizar apenas a metade da tarefa…
Desanimado o carregador desabafou com um homem que estava à beira do poço:
-Estou envergonhado porque nesses dois anos fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no pote faz com que a água vaze por todo o caminho da casa do meu patrão. O defeito desse pote me envergonha…
O homem sentindo pena do carregador convidou para que ele o acompanhasse pela estrada… E, à medida que eles subiam a montanha, foram reparando nas lindas flores que brotavam no caminho.
O carregador percebeu então que o velho pote rachado que vazava permitia aquela maravilha… porque só havia flores no lado em que a água ia pingando e regando o chão…
E com isso a gente tira uma lição: Cada ser humano tem virtudes e defeitos e isso não desmerece ninguém… Todos nós temos um lado que é meio "pote rachado". Porém, com paciência e compreensão, dá para encontrar flores no caminho. Porque – eu arrisco afirmar – é das nossas fraquezas que tiramos as maiores forças.

Ser mulher

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida…
É lutar por causas perdidas e sair sempre vencedora…
Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas…
É correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva…
Ser mulher é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza…
É cancelar sonhos em prol de terceiros…
É acreditar quando ninguém mais acredita…
É esperar quando ninguém mais espera…
Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa…
É ser enganada e sempre dar mais uma chance…
É cair no fundo do poço e emergir sem ajuda…
Ser mulher é estar a mil lugares de uma só vez; é fazer mil papéis ao mesmo tempo; é ser forte e fingir que é frágil para ter um carinho.
Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu; é doar o que ainda não foi solicitado.
Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e dos filhos dos outros e amá-los igualmente; é ser nova quando o coração está a espera do amor, ser crescente quando o coração está se enchendo de amor, ser cheia quando ele já está transbordando de tanto amor e minguante quando este amor vai embora.
Eu poderia passar o dia enumerando sinais de uma verdadeira mulher…
Mas eu fecho dizendo que…
Ser mulher é, acima de tudo, um estado de espírito…
É uma dádiva…
É ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!

Um dia desses, eu ouvi uma comparação muito interessante entre o nosso dia-a-dia e um saco de balas. Era assim: imagine cada dia como uma bala que vai se desfazendo lentamente na boca.
Do saco de balas podem sair sabores inesperados…
Às vezes doce, às vezes amargo.
Começar o dia é como tirar de um saco de balas o sabor das próximas 24 horas.
É preciso, então, ficar atento na hora de escolher, porque, uma vez dentro da boca, o sabor logo se espalha, trazendo prazer ou desconforto.
A balinha amarga, por exemplo, daquelas que tem gosto de mau humor e tristeza, fica ali, rodando pesada dentro da boca, tornando o dia difícil e arrastado.
Tem gente que gosta da aventura do sabor meio azedinho, meio doce, que combina bem com a surpresa, com o inesperado.
Tem gente que escolhe o sabor picante, que desperta os sentidos pra um dia de agitação.
Na escolha dos românticos e sonhadores, a doçura do mel pode garantir um dia sereno, tranquilo, com gosto de paz.
O chato é que tem pessoas que, por preguiça ou falta de ânimo, vão buscar lá no fundo do saco aquela balinha sem gosto de nada. e aí o dia passa sem nenhuma emoção.
O que eu enxergo nisso tudo é que a vida oferece um saco de balas a cada um de nós como um desafio.
E não tem jeito, o saco vai estar sempre lá, cheio de balas, de todos os sabores.
Então a dica é a seguinte:
Vamos sacudir bem esse saco, futucar, virar do avesso, procurar com cuidado por aquela balinha especial, gostosa, macia…
Aquela a bala da boa mesmo, que pode trazer o melhor gostinho pro nosso dia…